Impacto femoroacetabular (IFA)

O Impacto fêmoro-acetabular (IFA) é uma condição onde os ossos do quadril possuem uma alteração de seu formato. Isso leva a um encaixe imperfeito dos ossos, ocorrendo um atrito demasiado entre eles e essa alteração pode causar danos irreverssíveis à cartilagem.

Um dos testes clínicos para detectar impacto femoroacetabular.

Um dos testes clínicos para detectar impacto femoroacetabular.

Descrição

No impacto femoroacetabular, projeções ósseas se desenvolvem em torno da cabeça femoral e/ou ao longo do acetábulo. O sobrecrescimento destes ossos faz com que ocorra o choque precoce do fêmur contra o acetábulo, ao invés de uma movimento suave e sem atrito.

Com o tempo o impacto femoroacetabular irá causar a ruptura do Labrum e Dano na cartilagem articular, Osteoartrose

Ao longo do tempo, isto pode resultar na ruptura da labrum e degeneração da cartilagem articular (osteoartrose).

Tipos de impacto femoroacetabular

Impacto femoroacetabular tipo Cam ou Came

Neste tipo de IFA a cabeça femoral não é esférica e não consegue movimentar-se suavemente na cavidade acetabular. Uma proeminência ossea na cabeça femoral ou até mesmo a falta do assinturamento normal nessa região, causa um impacto na borda acetabular e com isso "tritura" a cartilagem no interior do acetábulo.

Impacto femoroacetabular tipo Pinça, Pincer ou Torques

Este tipo de impacto ocorre devido ao excesso de osso na borda acetabular. O labrum pode ser esmagado pelo folo femural sob a borda proeminente do acetábulo em movimentos de flexão e rotação do quadril.

Impacto femoroacetabular Combinado ou misto

Impacto combinado significa apenas que tanto a pinça e o came estão presentes.

Esquerda: excesso de osso na borda do acetábulo (osso da bacia, pelve); Direita: excesso de osso na cabeça femoral, fazendo com que fique ovalada. Causa excesso de atrito ao realizar movimentos de rotação.

Esquerda: excesso de osso na borda do acetábulo (osso da bacia, pelve); Direita: excesso de osso na cabeça femoral, fazendo com que fique ovalada. Causa excesso de atrito ao realizar movimentos de rotação.

Quadril visto de cima. Esquerda: quadril normal com boa amplitude de movimento sem atrito. Direita: quadril com impacto femoroacetabular tipo pincer. Ao realizar movimentos de rotação ocorre o choque (impacto) do fêmur contra a borda do osso da bacia (acetábulo)

Quadril visto de cima. Esquerda: quadril normal com boa amplitude de movimento sem atrito. Direita: quadril com impacto femoroacetabular tipo pincer. Ao realizar movimentos de rotação ocorre o choque (impacto) do fêmur contra a borda do osso da bacia (acetábulo)

Progressão

Não se sabe quantas pessoas podem ter o impacto femoroacetabular, porém estima-se que em torno de 15% (estudos internacionais) da população possuem alterações do formato do quadril compatíveis com o termo impacto femoroacetabular.

Felizmente Algumas pessoas podem conviver com a morfologia alterada do quadril e nunca ter problemas.

No entanto, quando os sintomas se desenvolvem (dor ou desconforto), eles geralmente indicam que há dano sendo causado à cartilagem ou labrum com processos inflamatórios de repetição. Quando isso ocorre significa que o dano a articulação está progredindo e deve ser tratado.

Os sintomas podem incluir dor, desconforto, rigidez e claudicação.

Causas

O IFA ocorre porque os ossos do quadril não formaram-se normalmente durante a fase de crescimento na infância. Quando os ossos do quadril são formados anormalmente, não há muito que pode ser feito para evitar o impacto femoroacetabular. Uma das teorias sobre o surgimento do IFA, são possíveis alterações na placa de crescimento do quadril em desenvolvimento. Essas alterações da forma e ritmo de crescimento fazem o formato do quadril ser diferente do normal. As pessoas mais ativas usam sua articulação do quadril com mais vigor e podem começar a sentir dor mais cedo do que aqueles que são menos ativas. Contudo, o exercício, na vida adulta, não causa IFA.

Os sintomas

Pessoas com FAI geralmente têm dor na região da virilha, embora a dor às vezes possa ser mais para a parte externa do quadril. A dor na virilha muitas vezes é associada com dores musculares ou tendinosas, mas é muito indicativa de problemas do quadril. Uma dor aguda pode ocorrer girando o quadril ou agachando-se, mas as vezes, é apenas uma dor tipo desconforto.

  • Desconforto é um tipo de dor!
  • Dor na virilha
  • Dor no glúteo
  • Dor na lateral da coxa
  • Dor irradiada para o joelho
  • Dor ao entrar e sair do carro
  • Dor após prática esportiva
  • Tendinite anterior na coxa
  • Bursites de repetição
  • Dificuldade de cruzar as pernas
  • Dificuldade de alongamento
  • Dificuldade de abrir as pernas
  • Dificuldade para iniciar o movimento após certo tempo parado.
  • Dificuldade para se levantar de posição sentada
  • Dificuldade para agachar-se

Nesta publicação de 2014, podemos notar que os atletas profissionais (cor escura) tendem a ter sintomas e realizar cirurgia mais cedo e bilateral em comparação com esportistas de nível recreacional. 

 

Medicações

Quando os primeiros sintomas ocorrem, é útil tentar identificar uma atividade ou algo que você pode ter feito que poderia ter causado a dor. Às vezes, você pode apenas se afastar de suas atividades, diminuir atividades que envovam o quadril e ver se a dor vai diminuir. Alguns medicamentos anti-inflamatórios podem ajudar, mas não devem ser usados sem receita médica, pois alguns efeitos colaterais podem ser graves. Se os sintomas persistirem, você precisa ver um médico para determinar a causa exata da sua dor e proporcionar opções de tratamento. A presença de sintomas mais dolorosos sem tratamento podem significar mais danos na articulação do quadril.

Exame médico

Durante sua primeira consulta, seu médico irá discutir sua saúde geral e sintomas do quadril. Ele também irá examinar o seu quadril. Manobras de exame físico: como parte do exame físico, seu médico provavelmente irá realizar o teste do impacto. Para este teste, seu médico vai trazer o seu joelho para cima em direção ao seu peito e, em seguida, girá-lo para dentro em direção ao seu ombro oposto. Se este teste reproduz sua dor no quadril, o resultado do teste é positivo para o impacto femoroacetabular. Muitos pacientes podem ter o teste negativo e possuir o imapacto femoroacetabular, às vezes é necessário mais atividades para gerar a dor.

Os exames de imagem

O médico pode solicitar exames de imagem para ajudar a determinar se você tem impacto femoroacetabular.

Raios X - estes fornecem boas imagens do osso e irão mostrar se o seu quadril tem ossos de formato normal ou em forma do IFA. Os exames de raios X também podem mostrar sinais de artrose e outras anormalidades.

Tomografia computadorizada (TC) - As tomografias computadorizadas são mais detalhadas do que um simples raio-x e podem ajudar o médico a ver a forma exata do quadril anormal. A tomografias computadorizadas é um ótimo exame para o planejamento do tratamento cirúrgico.

Ressonância Nuclear Magnética (RNM) - A ressonância nuclear magnética é excelente para demonstrar os tecidos moles, que são: cartilagem, ligamentos, músculos e tendões. Eles irão ajudar o médico a encontrar os danos da cartilagem articular e do labrum. Infelizmente, mesmo a RNM sendo o melhor exame disponível, algumas lesões de labrum e muitas de cartilagem podem passar desapercebidas. Principalmente as lesõe pequenas. A injeção de liquido de contraste na articulação para realizar a RNM melhora a eficiência do exame, mas é realizado em casos selecionados. Prefiro solicitar a Artro-Ressonância apenas nos casos que não identificamos a causa da dor do paciente, para evitar dor/desconforto do exame e possíveis riscos de infecção.

Teste Terapêutico Anestésico - Em algumas situações é difícil ter certeza se os sintomas são originados da articulação do quadril, nesses casos pode se fazer um teste diagnóstico com anestésico. O seu médico pode também injetar um medicamento anestésico dentro da articulação do quadril. Se o medicamento proporcionar um alívio temporário da dor, confirma que os sintomas tem origem intra articular vindo da parte interna da articulação do quadril.

Exame com movimento analisado por computador - Mais recentemente existem análises computadorizadas de exames de tomografia do paciente em movimento. É um método muito útil para ajudar no diagnóstico quando o impacto femoroacetabular não é tão claro. (confira aqui esse tipo de exame). Está análise ajuda muito ao médico entender o quadril do paciente em movimento!

Tratamentos do Impacto Femoroacetabular

 

Tratamentos não-cirúrgicos

Mudanças de atividades e estilo de vida.  Como primeira medida o seu médico pode simplesmente recomendar uma mudança de sua rotina diária, evitando atividades que causam sintomas.  Essa pode não ser uma opção viável para pacientes jovens e ativos ou quando a dor ocorre em situações muito simples e comuns do dia a dia. 

"Quando a dor está presente até mesmo nas atividades simples do dia a dia, é muito difícil fazer alguma mudança nestas atividades que amenizem a dor do paciente"

Anti-inflamatórios

Medicamentos anti-inflamatórios podem ser prescritos para reduzir a dor e inflamação temporariamente, permitindo mair conformto para o paciente realizar os exames de investigação diagnóstica.

Fisioterapia

Alguns Exercícios específicos podem melhorar um pouco a amplitude de movimento em seu quadril e fortalecer os músculos que suportam a articulação. Isso pode aliviar algum estresse no labrum lesionado ou cartilagem. Mas lembre-se que em um quadril com formato alterado essa é uma solução apenas temporária. Na presença do IFA, forçar um alongamento de quadril de forma demasiada irá certamente causar mais dano a articulação, pois existe uma incongruência ossea que impede o movimento completo. Os músculos e tendões doloridos e encurtados são apenas uma consequência do problema de base.

Tratamento Cirúrgico

Muitos problemas causados pelo impacto femoroacetabular podem ser tratados com cirurgia video artroscópica (clique aqui para ler mais). Procedimentos vídeo artroscópicos são realizados com pequenas incisões e instrumentos delicados. O cirurgião utiliza uma micro câmera, chamada vídeo artroscópio, para ver dentro do quadril. Durante a artroscopia, o seu médico pode reparar ou limpar danos da cartilagem articular e do labrum. Ele pode corrigir o impacto femoroacetabular aparando a borda ossea do acetábulo e também esculpindo a cabeça femoral para que essa volte a ter o formato esférico normal (veja figura abaixo). Alguns casos mais graves podem requerer uma cirurgia aberta com uma incisão maior para realizar a correção completa e mais precisa.

1- Raio-x demonstrando na seta azul o impacto femoroacetabular tipo CAME.

2- Raio-x demonstrando a correção do impacto femoroacetabular tipo CAME, devolvendo a esfericidade a cabeça femoral. A cabeça femoral estando esférica ocorre a diminuição do atrito durante o movimento na articulação do quadril.

Veja um caso real de tratamento para impacto femoroacetabular:

Nesse video Dr. David Gusmão fala sobre a videoartroscopia de quadril e discute um caso REAL de um paciente. Explicando exames antes e depois da cirurgia assim como comentando a cirurgia com os vídeos!

 

clique na figura abaixo para ler sobre a artroscopia do quadril:

Ilustração demonstrando instrumentos dentro da articulação do quadril direito

Ilustração demonstrando instrumentos dentro da articulação do quadril direito

 
Foto de uma cirurgia de videoartroscopia de quadril

Foto de uma cirurgia de videoartroscopia de quadril

 

Resultados a longo prazo

A cirurgia consegue, na maior parte das vezes, reduzir ou eliminar os sintomas causados pelo impacto femoroacetabular.

Corrigindo o impacto, pode evitar danos futuros à articulação do quadril.

No entanto, nem todos os danos podem ser completamente corrigidos através de cirurgia, especialmente se o tratamento foi muito adiado e dano for grave. É possível que mais problemas possam desenvolver-se na medida que a pessoa adia seu tratamento. Existe uma pequena chance de que a cirurgia possa não ajudar em nada, porém, atualmente, é a melhor maneira de tratar o impacto femoroacetabular doloroso. Quando a artrose for muito avançada pode ocorrer da cirurgia não aliviar os sintomas (leia mais aqui: quando a cirurgia pode não ajudar).

Quando a artrose é muito avançada o paciente pode precisar da cirurgia de prótese de quadril, independente da idade.

Desenvolvimentos futuros

Na medida que os resultados dos tratamentos para o IFA estão melhorando, as indicações cirúrgicas serão cada vez mais precoces. As técnicas cirúrgicas continuam a avançar e no futuro, os computadores podem ser utilizados para ajudar a guiar o cirurgião na correção e remodelação do quadril. Os tratamentos biológicos estão avançando muito também, em alguns casos são utilizados fatores de crescimento como plasma rico em plaquetas, plasma rico em fibrina e células tronco.

Termos em inglês para consultas:

  • femoroacetabular impingement
  • Labrum ruptures
  • hip arthroscopy

Atenção: As informações contidas no site expressam a opinião do autor. As opiniões não tem vínculo com nenhuma instituição. As informações aqui contidas não substituem a avaliação médica. O médico não pode realizar diagnóstico e tratamento a distância ou por e-mail. Consulte um médico sobre problemas pessoais específicos.


Mais sobre impacto femoroacetabular:


Blog:

comments powered by Disqus