.title-desc-wrapper .dt-published.published.post-date { display: none; }

Duas chaves para ossos fortes: Cálcio e Vitamina D

Duas chaves para ossos fortes | David Gusmão | Cirurgia de Quadril e Videoartroscopia

osteoporose (enfraquecimento do osso) é bastante comum entre pessoas mais velhas. Há muita coisa que você pode fazer para proteger seus ossos desta doença.A melhor forma de prever a osteoporose é antes dos seus 30 anos, quando densidade óssea é a maior possível, minimizando a perda após isso. Mas se você já estiver na meia-idade ou mais além, ainda há muito que você possa fazer para preservar o osso, e talvez até mesmo para substituir o osso perdido. Exercícios como caminhad é o melhor remédio. Obter cálcio e vitamina D são outras duas estratégias fundamentais para manter os ossos fortes.

Cálcio O cálcio é um nutriente importante para a construção do osso e abranda o ritmo da perda óssea. Alguns cientistas dizem que o cálcio em excesso ou produtos lácteos podem ser prejudiciais. Tenha em mente que, além de cálcio, existem outros nutrientes e alimentos que ajudam a manter os ossos fortes - o mais importante deles é a vitamina D e também a vitamina K.

A ingestão diária recomendada de cálcio é de 1.000 mg por dia para adultos de até 50 anos e 1.200 mg por dia para pessoas com idades acima de 51 anos, quando a perda óssea se acelera. Com a idade, os intestinos absorvem menos cálcio da dieta, e os rins parecem ser menos eficientes na conservação de cálcio. Como resultado, o corpo pode absorver cálcio dos ossos para uma variedade de funções metabólicas importantes. Algumas pesquisas sugerem que a alta ingestão de cálcio pode aumentar o risco de câncer de próstata, por isso os homens devem evitar tomar suplementos de cálcio.

A vitamina D Na construção óssea, o cálcio tem um assistente indispensável: a vitamina D. Esta vitamina ajuda o corpo a absorver o cálcio e alguns pesquisadores acreditam que o aumento de vitamina D pode ajudar a prevenir a osteoporose. O leite, vendido nos Estados Unidos, é enriquecido com vitamina D. Esta também está presente em cereais enriquecidos, ovos e suplementos vitamínicos. Alguns tipos de iogurte são fortificados com ele, bem como alguns sucos.

Se possível, uma pequena quantidade de exposição ao sol pode ajudar seu corpo a fabricar sua própria vitamina D - cerca de cinco a 30 minutos de sol duas vezes por semana para o seu rosto, braços, pernas ou costas sem protetor solar permitirá que você adquira uma quantidade suficiente da vitamina. Pessoas com pele clara, que queima com facilidade, devem se proteger do câncer de pele, limitando a exposição ao sol de 10 minutos ou menos.

Alimentos e exposição ao sol devem ser suficientes, mas se não, alguns especialistas aconselham receber 1.000 UI de vitamina D por dia de um suplemento.

Atenção: As informações contidas no site expressam a opinião do autor. As opiniões não tem vínculo com nenhuma instituição. As informações aqui contidas não substituem a avaliação médica. O médico não pode realizar diagnóstico e tratamento a distância ou por e-mail. Consulte um médico sobre problemas pessoais específicos.

Fonte: Health.harvard.edu