.title-desc-wrapper .dt-published.published.post-date { display: none; }

Pessoas acima do peso têm o dobro de chance de precisar de prótese nas articulações


 A epidemia da obesidade refletindo na ortopedia: de acordo com especialistas no 15 º Congresso EFORT em Londres, atualmente qualquer pessoa que receba uma prótese de quadril ou joelho é provável que seja em conseqüência do excesso de peso. A situação apresenta um grande desafio para a cirurgia ortopédica. Além disso, pessoas nos limites de escalas de peso também tem maior risco de complicações. 

 
Atualmente qualquer pessoa que receba uma prótese de quadril ou joelho é provável que seja em conseqüência do excesso de peso.
— EFORT 15º

Quilos em excesso pesam primeiro sobre os joelhos

Sobrepeso e risco de artrose nas articulações

Sobrepeso e risco de artrose nas articulações

Pessoas que precisam de prótese de joelho nos dias de hoje tendem a ser mais pesadas do que candidatos para próteses das últimas décadas, de acordo com um estudo escocês de longo prazo. O estudo comparou 686 pacientes submetidos a artroplastia total do joelho primária, entre dezembro de 1994 e agosto de 1998, com 1.408 pacientes submetidos a esse tipo de cirurgia entre janeiro de 2009 e novembro de 2012. Os pacientes do segundo grupo tiveram um IMC (índice de massa corporal) médio de 32 kg/m2 (obesidade), significativamente maior do que os pacientes do primeiro grupo, que pesava 29,4 kg/m2 (sobrepeso), informou o autor do estudo Dr. Ewan Barclay Goudie (Victoria Hospital, Kirkcaldy).


Pessoas obesas tem o dobro de chance de precisar de próteses de joelho

A necessidade de próteses aumenta junto com os quilos, mostra um estudo recente da Irlanda do Norte. "Em comparação com a média da população da Irlanda do Norte, os homens obesos tem o dobro do risco de vir a precisar de uma prótese de joelho, já as mulheres obesas, o risco é até 2,4 vezes maior", disse o Dr. Christopher O'Neill (Musgrave Park Hospital, Belfast). Mais de 90% dos participantes do estudo apresentavam sobrepeso ou obesidade, enquanto que a população geral da Irlanda do Norte era de 59%. Entre os participantes do estudo, 28,5% tinham um IMC de 25,0-29,9 kg/m2 (sobrepeso) e quase 62% eram obesos (IMC> 30,0 kg/m2). As mulheres, em média, estavam em pior forma do que os homens. 

Riscos aumentados quando IMC é maior que 35

Um novo estudo suíço mostrou que pessoas obesas com um IMC de 35kg/m2 ou mais (obesidade severa), têm risco aumentado de revisões (aqui entenda-se uma segunda cirurgia) e infecções, quando comparados a pacientes com IMC abaixo deste valor. Neste estudo, o qual foram analisados quase 2.500 pacientes com prótese de joelho, os pacientes com IMC acima de 35, sofreram o dobro do número de revisões e de infecções profundas, disse o Dr. Matthieu Zingg do Hospital Universitário de Genebra.


Nova técnica cirúrgica para pacientes obesos

artrose no joelho

artrose no joelho

No futuro, "os cirurgiões ortopédicos devem aplicar guias específicos para adaptar próteses de joelho em pacientes obesos, ajustando o tamanho dos componentes, a posição do eixo, e a rotação, de acordo com os princípios cirúrgicos habituais", recomenda o cirurgião australiano Warwick Prof Bruce e o cirurgião britânico Dr. Anwar Rahij. Estas orientações específicas  aumentam a precisão, reduzem a perda de sangue e tempo cirúrgico e também ajudam a medir corretamente o tamanho dos implantes em pacientes com um grande IMC . Além disso, o eixo mecânico pode ser restaurado de forma confiável usando guias específicos para cada paciente " , disse o Dr. Anwar . Eles testaram o novo método em Sydney com uma equipe internacional de pesquisa em 47 casos. “ Realizar substituição total do joelho em pessoas obesas é complicado.” A  avaliação anatômica se torna claramente mais difícil e o grande volume de tecido mole pode impedir a correta aplicação de guias padrão. Em algumas circunstâncias, isto pode levar a uma posição anormal do eixo mecânico, além de maior sangramento ou duração da cirurgia, que já é mais comum neste grupo de pacientes.